Natal é tempo de: AMOR

Nesta altura do ano, é muito comum ouvirmos as tradicionais frases de “Feliz Natal” e “Boas Festas”.

As pessoas enfeitam suas casas, as ruas são iluminadas e muitas árvores belíssimas são montadas com os mais variados tipos de enfeites coloridos.

No entanto, não se vive a essência do Natal. Tudo é válido, desde que reine fundamentalmente o amor.

Em mensagem publicada pelo Arcebispo de Londrina, Dom Orlando Brandes, no site catequisar, no Natal a vida renasce, reaviva, e se recupera.

No presépio, o Menino, nos diz: “Estou aqui porque te amo”. É próprio do amor, sair de si, ir ao encontro, descer, abaixar-se.

“ O amado e o amante tendem à união e conformação. Por amor, Deus assume nossa carne, nosso corpo e quer repousar no estábulo de nossos corações para que creiamos em seu amor. Só os amados amam, só os amados mudam, só os amados evangelizam”, disse o Arcebispo.

Dom Orlando lembra que o Menino Jesus, é uma caricia do amor do Pai, um afago de Deus para nós seus filhos.

“Quem ama faz presentes. Acolhamos o presente que o amor do Pai nos oferece: O Menino Jesus. Não podemos viver num “ateísmo afetivo”, numa crise de carência amorosa. Natal é colo, abraço, afago e beijo de Deus. É sorriso do amor. Um sorriso abre mil portas”, lembrou.

O mundo precisa ser sensibilizado e curado pela beleza e a riqueza do amor de Deus. Eis o Natal.

“Como podemos chegar ao ponto de trocar o Menino pelo velho Papai Noel? Como abandonar a estrebaria e colocar o Menino nas vitrines do mercado? Como explicar que a festa da encarnação, nos leve a viver um cristianismo desencarnado? É Natal de Jesus. Ele é o centro, a estrela, o aniversariante. Natal com Jesus é o mínimo e o melhor que nos pode acontecer”.

Dom Orlando termina suas palavras dizendo que o Natal, festa do amor de Deus, provoca glória nos céus, paz na terra, alegria universal porque nasceu o Salvador e seu reino não terá fim.

“É preciso permanecer no amor. Neste Natal vamos renascer. Voltemos ao primeiro amor. Nada nos separa do amor de Deus. Ele crê em nós, confia em nossa pessoa, investe em nós. O amor de Deus é incondicional, gratuito, sem medidas. Deixemo-nos amar. Aceitemos ser amados, aceitemos ser aceitos”, finalizou.

Foto: Imprensa/ Santuário Nacional

 

Sobre São José dos Basílios

A equipe de autores deste blog são os(as) pacato(as) cidadãos(ãs) de São José dos Basílios que moraram/moram na cidade, mas que vivem inconformados com os desmandos que ocorrem na sociedade local, temos a pretensão de ser advogados do povo desfavorecido e que oferecem este espaço para informar os leitores locais, maranhenses e brasileiros sobre atualidades locais e regionais, fatos noticiosos que geralmente não são divulgados na grande mídia do clã Sarney.
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s