Filho de Flávio Dino é enterrado em Brasília

Acesso ao cemitério Campo da Esperança foi fechado por seguranças a pedido da família.

Foto: Reprodução TV Globo

BRASÍLIA – Corpo de Marcelo Dino da Fonseca de Castro e Costa, de 13 anos, filho do presidente da Embratur, Flávio Dino, foi enterrado na manhã desta quarta-feira (15) no cemitério Campo da Esperança, em Brasília. Familiares, amigos e autoridades, entre elas o governador do Distrito Federal, Agnelo Queiroz, e o ministro do Esporte, Aldo Rebelo, compareceram para cerimônia que foi fechada a pedido da família.

Os portões de acesso ao cemitéiro foram fechados e vigiados por seguranças que impediram a entrada da imprensa.

Segundo assessoria do cemitério, tais procedimentos são permitidos caso as famílias desejem. Isso porque os túmulos são considerados propriedades privadas. A Polícia Militar foi chamada para garantir a ordem no local.

Marcelo Dino morreu na manhã desta terça-feira (14) no Hospital Santa Lúcia, em Brasília. A Polícia Civil do Distrito Federal abriu inquérito para apurar a morte do jovem a partir da ocorrência feita por um tio do garoto no dia de seu falecimento.

Entenda o caso

De acordo com o delegado Anderson Espíndola, da 1ª DP, o tio relatou que o sobrinho passou mal na escola com um quadro de bronquite asmática e foi levado para o Hospital Santa Lúcia. O tio contou que o jovem apresentou uma melhora no quadro, mas, por volta das 5h30 desta terça, depois de receber um medicamento, teve piora no quadro de saúde.

Segundo o delegado, o tio contou que os médicos foram chamados, mas que houve demora no atendimento durante a crise. Segundo ele, o tio relatou ainda que houve demora também em dar remédio para combater a crise. De acordo com o policial, a família suspeita de negligência médica.

De acordo com o hospital, a causa da morte só poderá ser conhecida após o laudo do Instituto Médico Legal (IML). O hospital informou que o medicamento ministrado ao jovem por volta das 5h30 foi um corticóide, o mesmo que ele tomou quando chegou ao hospital. De acordo com a assessoria do Santa Lúcia, o medicamento não tem nenhuma relação com o mal súbito que ele teve.

Fonte: G1

Sobre São José dos Basílios

A equipe de autores deste blog são os(as) pacato(as) cidadãos(ãs) de São José dos Basílios que moraram/moram na cidade, mas que vivem inconformados com os desmandos que ocorrem na sociedade local, temos a pretensão de ser advogados do povo desfavorecido e que oferecem este espaço para informar os leitores locais, maranhenses e brasileiros sobre atualidades locais e regionais, fatos noticiosos que geralmente não são divulgados na grande mídia do clã Sarney.
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s