Estudantes da Uema recebem Roseana e aliados com vaias em Timon

Entre os aliados estavam Sétimo Waquim  e  o pre-candidato a vereador de São José dos Basílios; Bruno Barbosa

Com informações do Jornal Pequeno e de João Lopes, Portal Noca

Vaias, cartazes e protestos marcaram a chegada da governadora Roseana Sarney Murad (PMDB) para a inauguração da Unidade de Pronto Atendimento (UPA), em Timon, na quarta-feira (14). A mobilização foi organizada pelos acadêmicos do Centro de Estudos Superiores de Caxias, da Universidade Estadual do Maranhão (Cesc/Uema), que, insatisfeitos pelas inúmeras promessas de melhorias para a instituição por parte do reitor José Augusto Silva Oliveira, decidiram fazer suas reivindicações pessoalmente à governadora.

O grande contingente de seguranças, policiais militares e guardas municipais que protegia a governadora impediu os acadêmicos de adentrarem à unidade de saúde. Seguranças de Roseana classificaram os manifestantes de “bardeneiros”.

Manifestantes ofuscaram passagem de Roseana Sarney por Timon

Manifestantes ofuscaram passagem de Roseana Sarney e comitiva por Timon


O foco da inauguração ficou dividido entre a presença da governadora e os manifestantes, revoltados com o descaso do governo estadual.

Vozes de protesto, cartazes, com frases como “Beija-Flor, R$ 9,5 milhões. Uema: Nada!”, “Pede para sair José Augusto!” e “Caos na Uema de Caxias”, e até mesmo um ato público de oração serviu para chamar a atenção não só das autoridades, mas também da população local, que se sensibilizou com a ação dos manifestantes.

Durante a mobilização, aliados do governo estadual tentaram entrar em negociação com os estudantes, com o objetivo de neutralizar a manifestação. Após horas de conversa, enfim chegaram ao acordo de que uma comissão formada por sete acadêmicos iriam se encontrar pessoalmente com a governadora na Prefeitura de Timon para realizarem as reivindicações almejadas.

Conforme negociação com a governadora, ficou decidido que ela iria entrar em contato o mais rápido possível com o reitor da Uema, a fim de tomar as devidas providências.

“A conversa com a governadora foi positiva. Contamos todos os problemas que sofremos de infra-estrutura com nossa instituição. Ela encerrou a reunião dizendo que não tinha conhecimento da situação de Caxias e que não era interessante que a Uema ficasse prometendo e não cumprisse, visto que a mesma tem orçamento próprio para resolver problemas assim”, disse o presidente do DCE Tiradentes, Nailson Araújo.

Reivindicações – Entre as reivindicações dos acadêmicos do campus da Uema de Caxias estão: falta de extintores de incêndio; rede elétrica e sinal de internet deficientes; a reforma, ampliação e climatização de salas de aula, auditório; contratação de professores; construção de novos laboratórios e aquisição de equipamentos, e; instalação de uma nova biblioteca, que está com o acervo ultrapassado.

Com informações do Jornal Pequeno e de João Lopes, Portal Noca

Sobre São José dos Basílios

A equipe de autores deste blog são os(as) pacato(as) cidadãos(ãs) de São José dos Basílios que moraram/moram na cidade, mas que vivem inconformados com os desmandos que ocorrem na sociedade local, temos a pretensão de ser advogados do povo desfavorecido e que oferecem este espaço para informar os leitores locais, maranhenses e brasileiros sobre atualidades locais e regionais, fatos noticiosos que geralmente não são divulgados na grande mídia do clã Sarney.
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s