Jornalista Décio Sá é assassinado a tiros na Av. Litorânea

POR MANOEL SANTOS NETO DO JORNAL PEQUENO

O jornalista Décio Sá, de 42 anos, foi assassinado com seis tiros ontem à noite, no Bar e Restaurante Estrela do Mar, localizado na Avenida Litorânea. De acordo com informações de policiais que compareceram ao local do crime, um homem desceu de uma motocicleta, atravessou a pista e foi até o Bar Estrela do Mar, onde o jornalista se encontrava.

Um garçom informou que o assassino se deu ao trabalho de ir banheiro, para se certificar de que era mesmo o jornalista. Ao sair do banheiro, próximo da mesa onde Décio se encontrava, o assassino efetuou os disparos, todos em direção à cabeça da vítima.

Executado a tiros, Décio Sá perdeu a vida no momento em que aguardava amigos para comer caranguejo no Estrela do Mar

Executado a tiros, Décio Sá perdeu a vida no momento em que aguardava amigos para comer caranguejo no Estrela do Mar

Numa ação rápida e inesperada, o assassino atirou seis vezes com uma pistola ponto 40, arma de uso restrito da polícia. Logo em seguida, o assassino fugiu do local do crime, com a ajuda de outro homem que o aguardava em uma motocicleta.

Ao chegar ao local do crime, peritos do Instituto de Criminalística do Estado (Icrim) conseguiram recolher cinco projéteis deflagrados. Os secretários de Segurança Pública, Aluísio Mendes; de Saúde, Ricardo Murad, e de Articulação Política, Hildo Rocha, compareceram ao local do crime, e ficaram estarrecidos com o crime bárbaro.

“Foi uma violência inominável contra um profissional da imprensa, um dos jornalistas mais influentes do Maranhão, e este crime não ficará impune”, afirmou o secretário de Segurança Pública, Aluísio Mendes.

Ao saber da ocorrência do crime, o superintendente da Polícia Civil da capital, Sebastião Uchôa, mobilizou integrantes de sua equipe e os delegados Maymone Barros e Jeffrey Furtado também deslocaram-se imediatamente para o local do crime. “Garanto que vamos descobrir quem cometeu esse crime cruel e quem foi o mandante”, afirmou Sebastião Uchôa.

O suplente de vereador Fábio Câmara, assessor da Secretaria de Saúde do Estado, informou que, no momento do crime, Décio falava ao celular com Aristides Milhomem, irmão do deputado estadual Carlos Alberto Milhomem. Fábio Câmara havia combinado com Décio para que eles se encontrassem no Bar Estrela do Mar, para comer caranguejo.

Quando já ia se dirigindo para o Bar e Restaurante, Fábio Câmara recebeu uma ligação, para ir ao encontro de um ‘personal trainer’. Nesse intervalo, Aristides Milhomem, segundo o relato de Câmara, ouviu o barulho de algo estranho, e ficou chamando pelo nome de Décio ao celular.

Como não obtivesse resposta, e sentindo que algo estranho teria acontecido, Aristides Milhomem ligou para Fábio Câmara, para que fosse imediatamente ao Estrela do Mar, porque algo estranho havia acontecido. Ao chegar ao bar, Fábio Câmara encontrou Décio morto, caído ao chão, numa poça de sangue.

Décio Sá era jornalista de “O Estado do Maranhão” e era também o autor do Blog do Décio, que em cinco anos se tornou um dos mais lidos em todo o Maranhão. Jornalista com alma de repórter, Décio desenvolvia um jornalismo de linha investigativa, especialmente na área da cobertura política. Homem de jornal, Décio Sá tinha o estilo de quem era mais da notícia, na exatidão factual, do que do artigo de fundo, na vivacidade opinativa. Ao longo de sua carreira, ele se destacou por grandes furos de reportagem.

 

Sobre São José dos Basílios

A equipe de autores deste blog são os(as) pacato(as) cidadãos(ãs) de São José dos Basílios que moraram/moram na cidade, mas que vivem inconformados com os desmandos que ocorrem na sociedade local, temos a pretensão de ser advogados do povo desfavorecido e que oferecem este espaço para informar os leitores locais, maranhenses e brasileiros sobre atualidades locais e regionais, fatos noticiosos que geralmente não são divulgados na grande mídia do clã Sarney.
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

2 respostas para Jornalista Décio Sá é assassinado a tiros na Av. Litorânea

  1. G.D. News disse:

    Sempre esteve em alta no Estado, só que abatendo as pessoas dos movimentos sociais, quantos quilombolas ou indígenas foram mortos e sequer suas famílias conseguiram registrar boletins de ocorrência?
    Pelo visto o tal estado democrático de direito no Maranhão é pura falácia, basta ver a recompensa que o governo do estado oferece para quem der qualquer pista que leve a prisão os assassinos deste crime bárbaro.

  2. Jesus está voltando disse:

    Que a família do grande Décio receba muitas bençãos de Deus, pois um acontecimento desumano desse, com alguém que realizava o trabalho social que ele fazia, costuma levar qualquer pessoa a perder a fé, imagine a família. Todas as esposas e filhos de homens que trabalham na mesma linha do Décio, isto é, denunciando as ilegalidades principalmente dos políticos, devem estar com o coração apertado; com uma angústia terrível e, assim como eu, estão pensando que, se a professia do fim do mundo for realmente verdadeira, com certeza o fim começará aqui no maranhão. Que Deus acalente o coração de todos nós, esposas e filhos de homens que trabalham como ele.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s