DE HERÓI A BANDIDO? DEPUTADO É DENUNCIADO POR FORMAÇÃO DE QUADRILHA, GRILAGEM DE TERRAS E OUTROS CRIMES

Por Josué de Moura

Se forem verdadeiras as acusações contra o deputado Raimundo Cutrim (PSD), cai a máscara de   um homem que tinha outro conceito, pelo menos aqui na região tocantina e no Maranhão do Sul.

Deputado estadual Raimundo Cutrim (PSD)

Deputado estadual Raimundo Cutrim (PSD).

 

A notícia foi dada com exclusividade pelo jornalista Gilberto Léda, em seu blog na última sexta-feira,26, dando conta que a pedido da Procuradora-geral de Justiça do Estado, Regina Rocha, o Tribunal de Justiça do Maranhão vai julgar a denuncia formulada pela mesma contra o deputado estadual Raimundo Cutrim (PSD), de formação de quadrilha, grilagem de terras, extorsão e falsidade ideológica.
 
Segundo Leda: 
 
A denúncia da PGJ acatou termos do relatório de inquérito policial instaurado ainda ano passado. O documento foi encaminhado dia 25/01/2013  ao presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Antônio Guerreiro Júnior, para ser distribuído.
 

Raimundo Cutrim foi um dos indiciados depois que a Polícia Civil começou a apurar os crimes de grilagem de terras na Ilha de São Luís. As investigações começaram a partir do assassinato do empresário Marggion Lanyere Ferreira Andrade, no final de 2011.
Em agosto do ano passado, o delegado Carlos Alberto Damasceno, chefe da comissão que investiga os crimes, já antecipava ao titular do blog que o deputado poderia  ter cometido o crime de falsidade ideológica.
 

“Todos os que foram ouvidos estão indiciados. Há indícios de crime de falsidade ideológica e o inquérito deverá apontar isso”, declarou à época.
 
Outro lado
 
O blog tentou contato com o deputado na sexta-feira (25) à noite e no sábado (26) pela manhã. Sem sucesso.
 
Em discurso na Assembléia, à época do indiciamento (reveja), ele negou qualquer envolvimento com o caso e disparou: “Eu vou buscar meus direitos aonde quer que seja, e eu sei de muita coisa, eu sei de muita coisa. E eu vou começar a falar por capítulos. Nesta semana farei outro pronunciamento, talvez dois ou três nesta semana. E vou começar a falar, começar a falar e vou esperar alguém vir. Se alguém se sentir ofendido depois, que venha resolver pessoalmente, porque eu não tenho medo de cara feia”, disse (Fim da matéria de Gilberto Leda).
 
Minhas considerações sobre o assunto:
 
Se forem verdadeiras as acusações contra o deputado Raimundo Cutrim, cai a máscara de   um homem que tinha outro conceito, pelo menos aqui na região tocantina e no Maranhão do Sul.
 
 O então delegado federal Raimundo Cutrim (E), quando em 1993, juntamente com o Cel. Guilherme Ventura chegavam no aeroporto de Imperatriz trazendo preso de Minas Gerais, o empresário Geraldo Hipólito (de chapéu) que estava foragido acusado como um dos mandantes do assassinato do prefeito Renato Cortez Moreira.
 O então delegado federal Raimundo Cutrim (E), quando em 1993, juntamente com o Cel. Guilherme Ventura chegavam no aeroporto de Imperatriz trazendo preso de Minas Gerais, o empresário Geraldo Hipólito (de chapéu) que estava foragido acusado como um dos mandantes do assassinato do prefeito Renato Cortez Moreira.
Nós de Imperatriz assistimos o início da carreira pública de Raimundo Cutrim, quando aqui trabalhou como delegado da Polícia Federal, visto como herói por grande parte da população quando prendeu o famoso pistoleiro Zé Bonfim;

 

Quando durante o sequestro de um familiar do empresário João Mariano, o  ”João do Cruzeiro do Sul” invadiu o cativeiro e resgatou com vida a vítima, morrendo um dos sequestradores;

Quando durante as investigações sobre o assassinato do prefeito Renato Moreira ajudou a desvendar o crime  e os desvios praticados pelo grupo de Davi Alves Silva na prefeitura de Imperatriz.

Mais ainda: quando ao final das investigações e vendo frustrado seu trabalho por “forças ocultas” foi à Câmara Municipal de Imperatriz e apresentou um relatório denunciando o grupo Sarney de acobertamento dos mandantes do assassinato de Renato, por conveniência política, já que o então deputado federal Davi Alves Silva havia se rendido, abandonando João Castelo e Epitácio Cafeteira, decidindo apoiar Roseana Sarney Murad, naquele momento na primeira candidatura da filha de Sarney ao governo do Maranhão.
 
O próprio secretário de segurança da época Coronel Guilherme Ventura, reafirmou as acusações do relatório Cutrim, quando disse a mim ( e acredito a muita gente) que quando prendeu o vice-prefeito Salvador Rodrigues, o advogado Damião Benício e o dono da empresa de ônibus urbanos (TCI), Geraldo Hipólito, o então governador Edison Lobão teria ligado pra ele dando a seguinte ordem: “Solte todo mundo e maneire nas investigações”,  disse Lobão, segundo Ventura, informando que Davi Alves Silva estaria decidido a apoiar Roseana.
 
Mas depois do relatório qual não foi a surpresa do povo de Imperatriz, quando já durante o governo Roseana, Cutrim é nomeado secretário de Segurança pública. Sua primeira capitulação, ir  prestar seus serviços a ao governo do um grupo político que havia denunciado de acobertamento de  um crime.
 
Depois assistimos com pesar nosso herói tomar partido e abertamente defender o empresário acusado no caso do seqüestro e morte do jovem Ezir Júnior, inclusive peitando o Ministério Público, seu antigo parceiro nas lides policiais.
 
Depois, já no governo de José Reinaldo Tavares, quando ainda estava à frente da segurança pública maranhense, Cutrim acabou sendo considerado persona non grata em Imperatriz, durante o episódio da morte do advogado Valdecir Rocha, quando se confrontou com o movimento liderado por Juízes, Promotores, Advogados e lideranças comunitárias em geral, que exigiam imediata apuração do crime.
 
Mais recentemente, agora nas investigações do assassinato do jornalista Décio Sá, assistimos Cutrim ser citado como suspeito de ser um dos mandantes do crime, caso que a polícia do Maranhão ainda não concluiu e que a sociedade maranhense desconfia que vai dar em nada.
 
Agora, com pesar, assistimos Raimundo Cutrim ser denunciado por formação de quadrilha, grilagem de terras, extorsão e falsidade ideológica, fruto de investigações que começaram a partir do assassinato do empresário, Marggion Lanyere Ferreira Andrade, no final de 2011.
 
Esperamos que o deputado realmente consiga provar sua  inocência  diante de tantas acusações, quando sofre o desmonte de sua personalidade, passando de Herói a vilão, de respeitável delegado da polícia federal à um homem cruel, transgressor das leis, envolvido com diversos crimes, um verdadeiro quadrilheiro, como tantos que prendeu durante sua vida como policial.
 
Nosso Blog se coloca a inteira disposição do deputado para os esclarecimentos ou para fazer o contraponto sobre tudo que aqui foi publicado.

Sobre São José dos Basílios

A equipe de autores deste blog são os(as) pacato(as) cidadãos(ãs) de São José dos Basílios que moraram/moram na cidade, mas que vivem inconformados com os desmandos que ocorrem na sociedade local, temos a pretensão de ser advogados do povo desfavorecido e que oferecem este espaço para informar os leitores locais, maranhenses e brasileiros sobre atualidades locais e regionais, fatos noticiosos que geralmente não são divulgados na grande mídia do clã Sarney.
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s